sábado, 1 de janeiro de 2011

Fast Post - Charger, Dart, Maverick e Opala, Eternos Rivais.

    Primeiro post do ano, e não poderia deixar de ser algo especial. Então nós abriremos este ano de 2011 com estes velhos guerreiros e suas poderosas históricas siglas esportivas! Nada melhor que eles para estarem na ponta, lugar merecido de eternos campeões!

O fato de serem concorrentes diretos na época não bastava, a briga tornou-se pessoal. 



Nunca no Brasil, até os dias de hoje, alguém "vestiu a camisa" do carro favorito como fazem os entusiastas dos Dodge Charger e Dart, dos Maverick e Opala! A discussão sempre começa quando um tenta convencer o outro quem é o melhor dos três. Mas afinal, qual realmente é o melhor? Bem, é isso que vamos conferir nesta matéria.

Charger R/T: Nas fotos um belíssimo 1972. 

O único dos esportivos com teto de vinil.

 Seu V8 de 215 cavalos lhe rendeu o título de mais rápido e mais veloz dos quatro.

Quando fala-se em esportivos nacionais, a principal questão envolvida é o desempenho, item que é muito similar entre os quatro modelos, de qualquer forma devemos observar que o Opala é o único com motor seis cilindros, o que acaba sendo um ponto de vantagem ao Chevrolet, que acaba igualando-se a média de desempenho dos concorrentes que usam os saudosos motores V8 e já que estamos falando em performance, iremos pegar o melhor resultado de cada um, durante os anos que se enfrentaram, usando a revista Quatro Rodas como fonte, onde Charger R/T detém a o título de mais veloz com máxima de 191 km/h além ser o mais rápido também, fazendo o 0-100 km/h em 10,2 segundos.


Dart SE 1972: Na época, tinha o publico jovem como alvo.

A versão despojada do Dart de Luxo era até 40% mais barato que o irmão Charger R/T.

Com câmbio de três velocidades no assoalho, o Dart SE tinha boas respostas nas acelerações, também graças ao V8 de 198 cavalos.

Considerando que os teste foram realizados a mais de 30 anos atrás, foram obtidos bons resultados, porém na época, os números eram bastante limitados, ou pelas condições tecnológicas, como falta de aparelhagem precisa, ou pelas condições técnicas, como a falta de uma pista oval para simular uma reta infinita.


Maverick GT 1974: Os mais raros vinham com câmbio de três velocidades na coluna de direção.

O Cupê fastback brigava diretamente com o Opala.


O motor era o famoso 302 V8, semelhante aos dos Mustang.


Abaixo separamos as melhores passagens de máxima e aceleração de cada um, durante os anos em que se enfrentaram:


Na época, era muito provável a falta de pista para atingir a velocidade final de alguns modelos, como no Maverick GT, cujo estimamos uma final na casa dos 190km/h. Outro fator é a variação de resultados de um teste para outro, onde selecionamos os melhores resultados em cerca de 10 anos aleatórios de testes. Então quem realmente anda mais? Bom, para isso usamos uma média desses quase 10 anos, onde você confere abaixo:


Apesar de uma ótima final em um teste, o Opala de seis cilindros sempre teve uma final na casa dos 170km/h enquanto o Maverick ficava nos 180km/h, juntamente com o Dart, e por fim, o Charger andava na média de 190km/h. 

Opala SS 1971: A primeira leva do Super Sport brasileiro era de quatro portas.

Externamente, as faixas decorativas, emblemas e as rodas diferenciavam o SS das demais versões.

O seis cilindros 4100 de 140 cavalos era exclusivo da versão naquele ano. 

Em relação ao conforto, ponto para os Dodge, seguido do Opala e por final do Maverick. O painel do Opala e Maverick se remetem mais aos estilo despojado e esportivo, já os Dodge estão mais para o padrão norte-americano, com um painel bem volumoso.

No Charger, um acabamento mais caprichado...

...além de ser insuperável no conforto.

Ao contrário do irmão Charger, no Dart SE os itens de conforto foram retirados para baratear o esportivo.

No painel de instrumentos apenas o necessário.

No Maverick linhas mais sóbrias.

No Opala SS, o grande destaque ficava por conta do enorme volante.

Externamente, os três apresentam um belo conjunto de carroceria, sendo o Charger e o Dart em um nível diferente. Maverick e Opala tem um conjunto mais parecidos, mas a essas alturas do campeonato, vai da questão de gosto de cada um. Abaixo, a projeção do que seria cada um em um estilo review, visto pelo Eduardo do blog Irmão do Décio!

Charger R/T


Dart SE


Maverick GT

Opala SS


A discussão perde totalmente o sentido quando os carros são chamados de Muscle Car, pois técnicamente nenhum deles podem ser considerados um, para isso seria necessário um motor bem mais potente, além de alguns centímetros a mais em toda a carroceria. Essa denominação é recente, e leva em base que os modelos seriam Muscle Cars pelo fato de serem os maiores veículos nacionais na época, e também os mais potentes, mas ainda assim estavam bem longe do patamar norte-americano o que nunca-os rendeu o título da categoria.

CONCLUSÃO:
A briga entre os entusiastas dos Chevrolet, Dodge e Ford não é recente, vem desde a era dos Muscle Cars norte-americanos, onde Camaro, Challenger, Charger e Mustang sempre causaram grande rivalidade, e por aqui não é diferente, porém, seja qual for seu favorito, cada um tem seus destaques, e o melhor é aquele que proporciona mais prazer ao felizardo proprietário. A verdade é que com os esportivos de sigla R/T, SE, GT e SS o 'Quarteto Fantástico' está formado, e Charger não seria Charger, se não houvesse Maverick, Opala e vice versa!

Texto de Andre GeSSner
Fotos: Renato Bellote/Quatro Rodas/Divulgação
Projeções: Eduardo
Fontes: Quatro Rodas

29 comentários:

  1. ótima matéria parabéns!

    Seria melhor se colocasse um opala coupe, nao o 4 portas... abraço!

    ResponderExcluir
  2. Ótima matéria André!!!

    Parabéns por sua competencia!

    ResponderExcluir
  3. esse opala ai nao é certo, deveria usar como exemplo um 72 cupe, mais ou menos no mesmo ano do maveco, mas esses dados nao sao confiaveis nao.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é, até onde eu sei, o opala, tendo os 6cc, dava uma bela surra no maverick(que por sinal leva má fama de bebarrão) e nos dodges charger e dart... perdia apenas nos 0 à 100

      Excluir
    2. o opala 6cc não ficaria tão por baixo assim o 0 À 100 dele eh melhor que o do maverick que eu saiba, tudo errado

      Excluir
  4. com toda a certeza o cara que fez esse testo é fâ de dodge
    ta menosprezando o maveco e ainda o opala que apesar de ter um motor com menos litragem competia de igual para igual com v8 nacional, quando nao ganhava ne.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E iso mesmo ja que queria por clasico americano contra brasileiro por que nao coloco so muscre americano tipo charg rt mustang gt e camaro ss

      Excluir
  5. Parabens pela matéria. Concordo que cada um tem suas particulariedades, com pontos positivos e negativos. Mas não restam dúvidas que todos são veículos memoráveis e que deixaram saudades.

    ResponderExcluir
  6. Com toda a certeza, todos são ícones na industria automotiva nacional. Na minha humilde opinião, a escala seria: Charger RT, Maverick GT, Dart SE e Opala SS, nesta ordem. A GM deveria ter lançado o opala SS com a motorização V8, provavelmente seria o motor 350, mas infelizmente o projeto não saiu do papel. Assim, certamente iria acirrar ainda mais a briga entre as marcas, e por consequência provavelmente a FORD e DODGE iriam lançar motorização V8 de maiores polegadas cúbicas ou até mesmo os famosos big block.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Chevrolet deveria ter colocado o V8 350 no Opala SS... Aí eu queria ver alguém dizer q o Opala era o "pior" entre eles... Ah, e lembrando que a sigla SS quer dizer Separeted Seats e não "Super Sport"...

      Excluir
    2. Acredito que o fato dos bancos serem separados não dariam o título SS ao veículo. Pelo que pesquisei a sigla se refere a Super Sport mesmo, apesar de rumores que diriam o contrário.

      Excluir
  7. Gostei da matéria, fui dono de um dodge dart coupé de luxo 1977, um opala comodoro 1990, uma caravan diplomata 1989 e um opala diplomata 1988/1989, ambos bons carros, porém dodge é dodge, não quebra, é mais veloz e seguro, já os opalas e caravan quebram facilmente caixa e diferencial se exigidos esportivamente (todos os meus quebraram), o dodge nunca e olha que eu judiava muito mais dele(simplesmente ele é mais resistente, nunca incomodou).
    Os pivôs do opala são uma roleta russa, quase bati de frente em um muro numa curva, depois disso nunca mais confiei num opala, troquei os pivôs por segurança e ainda assim a roda caiu entortando o paralama, simplesmente quebrou do nada (defeito imperdoável da chevrolet), depois eu soube de um amigo que morreu quando a caravan perdeu uma roda e bateu de frente em um caminhão, outra caravan de um amigo quebrou o pivô atropelando uma mulher que teve fraturas multiplas ficando aleijada e mais 2 opalas que andei de carona perderam as rodas em linha reta a 50 km, portando sem comentários... dodge é dodge porque é melhor e foi bem projetado, feito para durar, comprei o meu barato e vendi barato, mas estou arrependimento até hoje, o opala diplomata 1988/1989 esta com os pivôs trocados mas está parado a mais de dois anos na garagem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Participo de arrancada desde 2000 nunca vi algum dogd arrancar na frente de um opala ou maverick olha q forca bem o diferencial e cardan .a ja vi sim um dogde dart estorando as cruzetas

      Excluir
    2. q merda é essa de roda de opala caindo??? é sério... é a primeira vez q vejo essa história viu meu chapa.... isso daí é papo...

      Excluir
  8. com certesa o maverick e muito mais rapido tanto de arrancada como de final sempre dei pau em do dodge e opala o cara que falou e fa de charger gosto de todos mas 302 gira bem mais e tem pistao 4 polegadas

    ResponderExcluir
  9. Não prefiro os Dodge, gosto dos três, e estou aqui publicando as matérias de forma neutra, buscando informar o que cada um é, sem puxar para nenhum dos lados. Aqui busco deixar o fanatismo de lado, mas temos que entender os pontos fortes e fracos de cada modelo.

    Obrigado a todos pelas visitas!

    ResponderExcluir
  10. dificil definir quem é o melhor pois cada um joga a sardinha pro seu lado, mas apesar do opala ter se saido melhor em alguns testes sou mto fã dos V8 e num tem comparação com o ronco de um 6 cil.Mesmo gostando tb do ronco do opala qdo ele ta em alta rotação axo q ele afina sei lá mas nao me agrada já ouvir um V8 roncando alto é bom demais mesmo que não ande tanto em alguns casos.
    abraço

    ResponderExcluir
  11. Realmente; muito boa a matéria. Imparcial. Expôs algumas verdades que foram mascaradas pela 4 rodas, por puro tendenciosismo. O Dodge, realmente, em termos gerais, é mais carro. O motor 318 é o mais resistente, assim como o seu conjunto mecânico e de acabamento. Mas, em termos de desempenho, o Maverick, estando bem afinado, anda mais. Pouca coisa, é verdade, mas anda. É mais ágil que o Charger RT. Talvez pelo peso. E o 302 é mais econômico que o 318. Sei porque tenho os dois modelos. O Opala fica abaixo dos dois, mesmo com o motor 250, que foi o mais potente lançado. Principalmente em termos de conjunto mecânico, durabilidade e acabamento. Mas, verdade seja dita, a 4 rodas sempre puxou um pouco pro Opala, não é mesmo? Tanto que no teste do Maverick Quadrijet, o Maverick não venceu o Opala por uma margem de velocidade máxima muito grande, quando a realidade todos sabem que a surra é bem maior. A Auto Esporte é fonte mais confiável.

    ResponderExcluir
  12. Demais essa matéria!!! Parabéns essas informações só nos deixam mais fãs dessas "LENDAS".

    ResponderExcluir
  13. materia errada,ja q nao pode opinar.painel,desenho,conforto vai do
    gosto de kem teve e dirigiu eles,nao de "chute".SS nunca foi super sport e sim separeted seats.o opala é medonho de feio,painel e direçao
    tb.e só andou bem,pq tinha carbu mais adequado ao motor,ja q o maveco
    veio c/ carbu pekeno,pra consumo;sendo tb uns 200kg mais pesado q o gm.
    mas melhor de curva,saida,torq. opala é tao bom q usa peça do ford e dodge em arrancadas rs... e pro SS,veio o quadri q o esmagou de vez.
    dojeira e maveco sao unicos,nada a ver um 6 catraia no meio.graças
    a ford q tivemos nosso UNICO MUSTANG brazuka;MAVÉCO 302 !
    ps:obvio q o 302 beirava uns 200 e nao 180...tive os 2 e nao creio em
    alguns numeros da epoca do ford ou do Super Sabao rs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vc não manja nada de esportivos antigos, seus comentários são toscos assim como vc.

      Excluir
  14. já fui proprietário de um DODGE DART COUPE 1972 BRANCO. Vendi nos anos 90. E agora...quero comprar e não consigo entender como subiu tanto o preço de um Dodge Dart 2p. Quem tem, pede + de 50 mil ? Até parece carro de rico ?
    Mauro Kaeffe - Curitiba.

    ResponderExcluir
  15. Como Tem gente que escreve só babozeira. Além de não conhecer um carro antigo, fica escrevendo tuodo errado.
    Mauro kaeffe - Curitiba.

    ResponderExcluir
  16. Gostaria de comprar este Charger 72 branco da foto, sabe com quem tenho que falar ? Obrigado ! FRED

    ResponderExcluir
  17. Bem legal a postagem. Tenho os três e no geral concordo com o que está escrito. Meu Opala é 250S, mas não anda como o R/T. O Maverick não dá para comparar, pois tem kit Quadrijet, é muito mais rápido que os outros dois.

    O Maverick que ilustra as fotos é meu (exceto a do motor). A foto do interior é do Fábio Aro.

    Abraços.

    Reinaldo
    http://reiv8.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito Obrigado!

      Conheço seu Maverick pelo Bellote, simplesmente fantástico! Parabéns pelo fino trato dado ao bólido!

      Muito obrigado por sua visita!
      Estou seguindo seu blog!

      Abraços

      Excluir
  18. Lembro dos testes da época, a 4Rodas era "miserável" para puxar p/Chevrolet, nas outras revistas especializadas como a ótima "Motor3" e a muito mais técnica e confiável " OficinaMecânica" e na " vida real " daqueles saudosos anos 70, Opala nunca andou com Maverick, mas na 4rodas... .

    ResponderExcluir
  19. Lembro dos testes da época, a 4Rodas era "miserável" para puxar p/Chevrolet, nas outras revistas especializadas como a ótima "Motor3" e a muito mais técnica e confiável " OficinaMecânica" e na " vida real " daqueles saudosos anos 70, Opala nunca andou com Maverick, mas na 4rodas... .

    ResponderExcluir